Alto Volume de Tráfego Pode Baixar Seu RPM Do AdSense?

Alto Volume de Tráfego Pode Baixar Seu RPM Do AdSense?

Você já se deparou com uma queda repentina em seus ganhos e no seu RPM do AdSense? Acontece com o melhor dos editores!

Para ser mais específico, é a taxa por mil (RPM) que sofre o impacto.

A questão principal é porque essas quedas de RPM continuam ocorrendo e como podem ser controladas?

Cliques fraudulentos, exibições de anúncios irrelevantes e tráfego inválido com atividade de bots, são alguns dos motivos mais comuns encontrados em auditorias recorrentes de sites para essas quedas nos ganhos do AdSense.

Neste blog post, você vai descobrir porque um alto volume de tráfego pode afetar negativamente os RPMs do AdSense.

Google AdSense: O Que É?

Fundado em 2003, o Google AdSense é a plataforma de publicidade mais popular para os editores da web monetizarem seu conteúdo online.

O principal objetivo do Google AdSense é simplificar o procedimento de monetização do conteúdo online e empoderar os donos de sites.

Por ser uma plataforma fechada, o Google AdSense exibe anúncios da Rede de Display do Google na página do editor.

Porque os editores amam o Google AdSense:

  • É extremamente fácil de usar.
  • Editores de todo o mundo o usam.
  • O número de sites que usam o AdSense aumenta a cada mês.
  • Você ganha dinheiro de acordo com o modelo CPC (custo por clique) e por RPM (Receita por cada mil visualizações)
  • De acordo com as estatísticas, você consegue manter 69% do pagamento de cada clique, enquanto o Google leva cerca de 31% de comissão.

RPM do AdSense

Cada vez que um visualizador clica em um anúncio do AdSense, o proprietário do site recebe uma parte do dinheiro gasto na campanha.

Use a calculadora de receita do Google AdSense para ter uma ideia aproximada de quanto você pode ganhar por clique e por visualizações.

Dessa forma, você pode mapear sua estratégia de monetização de anúncios com a calculadora de receita do AdSense.

O Que É O Rpm Do AdSense?

adsense_rpm

O RPM do AdSense é a abreviatura que os editores ouvem muito quando testam estratégias de publicidade programática.

RPM é a abreviatura de receita por mil, em que mil equivale a 1000 visualizações.

Hoje em dia, a maioria das plataformas de publicidade (incluindo o Google AdSense) usa o método RPM para determinar as taxas de pagamento.

Vamos dar uma olhada nas métricas de RPM mais populares entre os editores:

RPM de sessão: também conhecido como ‘RPM U’ que significa receita por mil sessões de usuários. Às vezes é chamado de ‘RPM U’, onde ‘U’ é a abreviação de usuários.

RPM do anúncio: mede a receita de mil impressões por bloco de anúncios.

RPM de página: métrica usada por editores para estimar a receita potencial de anúncios que seu site pode gerar para cada 1000 visualizações de página.

Com o RPM de sessão, quanto mais anúncios um usuário vê à medida que rola pelo conteúdo do seu site, mais o valor de cada sessão individual aumenta para o editor.

As métricas de RPM acima são KPIs significativos para rastrear seus pagamentos anteriores, atuais e prever sua receita do AdSense.

Isso motiva os editores a planejar e publicar mais conteúdo online para aumentar seus ganhos com o AdSense.

Às vezes, na esperança de aumentar seus RPMs, os editores adicionam mais anúncios do que conteúdo a seus blogs. Isso atrapalha toda a jornada de experiência do usuário e pode gerar punições por parte do AdSense.

Por Que Meu RPM Caiu Durante Um Pico De Tráfego?

rpm_traffic_spike

Como sabemos, o RPM permite que os editores dêem uma olhada em seus ganhos potenciais do AdSense com base em quantas visualizações de página eles obtêm.

Quando se trata do aspecto de precisão, a métrica RPM nem sempre é 100% correta, tendo em mente que as visualizações de página podem aumentar drasticamente em algumas horas.

Mas por que isso é tão inconsistente?

Grande parte da flutuação é causada pelos gastos do anunciante com esses anúncios.

Por exemplo: digamos que um anúncio de maior pagamento mostre a palavra-chave ‘software’ e o preço dessa palavra-chave caia em um fim de semana.

Nesse caso, seus ganhos de RPM serão atingidos.

As impressões disponíveis ou a disponibilidade do anúncio também desempenham um papel em seu RPM.

O Google AdSense é uma rede de anúncios que busca preencher o maior número de impressões possível, ou seja, ter o melhor aproveitamento possível dos usuários do seu site, fazendo com que essas visitas se tornem visualizações de anúncios.

Por isso é comum que os editores tenham que aceitar lances mais baixos se o número de usuários/tráfego em seus sites aumentar de repente.

Como resultado, você acaba com um cenário de ‘quantidade em vez de qualidade ‘.

Nesse cenário, o estoque suplementar oferece um preço mais baixo apenas para garantir que as impressões sejam veiculadas e todo o espaço do anúncio seja preenchido, enquanto os usuários navegam no site.

Como os anunciantes não estão sob pressão ou urgência para aumentar seus lances, essas impressões de menor valor tendem a diminuir o valor médio geral por impressão.

Como resultado, o valor de pagamento final por clique ou visualização baixa, baixando o RPM do AdSense.

Vamos ao ponto principal aqui.

Anúncios competitivos são obrigatórios hoje em dia, uma vez que os visitantes do seu site não clicarão em anúncios irrelevantes.

No entanto, a causa de um declínio no RPM do AdSense durante o aumento do tráfego nunca vai ser clara o suficiente.

Mudanças negligenciadas no site costumam ser a causa desses picos de tráfego ou mesmo uma compra de tráfego desequilibrada.

Os ganhos de um editor podem ser afetados negativamente até mesmo pelas mudanças mais triviais que podem resultar em latência de carregamento da página ou dos anúncios.

Digamos que o Google não consiga rastrear algumas páginas do seu site. (geralmente devido a bloqueios de robots.txt)

Sempre que o Google não consegue rastrear uma página da web, os anúncios que aparecem nessa página acabam completamente ignorados pelas métricas.

Se o AdSense não puder carregar os anúncios de CPM mais alto, em um período de tempo razoável, ele exibirá os anúncios de baixo CPM.

Conclusão

O RPM do AdSense de um editor podem cair por vários motivos. Algumas dessas razões, entretanto, não podem ser evitadas.

Embora um editor possa otimizar seu conteúdo para aumentar as visualizações, o que se traduz em RPMs mais altos, sempre haverá algumas flutuações inevitáveis ​​no tráfego.

Cada editor e criador de conteúdo online deseja que seus ganhos do AdSense sejam consistentes.

Ainda assim, está confuso sobre picos de tráfego ou RPMs? Deixe a MonetizeMore te ajudar, podemos construir uma estratégia de monetização personalizada para o seu site.

Entre em contato conosco hoje para aumentar seu RPM do AdSense e triplicar sua receita de anúncios através de outras fontes de demanda!

Kean Graham

Fundador da MonetizeMore

Kean é especialista em otimização de anúncios cobrindo áreas como otimização e configuração do AdSense, gerenciamento do GAM e parceria com redes de anúncios de terceiros. Kean acredita na supremacia de negócios diretos com os editores e otimização holística como principais formas de efetivamente e consistentemente aumentar receitas com anúncios.

RECEBA DICAS ATUALIZADAS DE OTIMIZAÇÃO DE ANÚNCIOS DIRETAMENTE NA SUA CAIXA DE ENTRADA

Fill out my online form.

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *