Previsões para a monetização de sites: como permanecer relevante em 2022?

Ad Industry News
Last updated: December 15, 2021 | by Kean Graham
monetização de sites

This post was most recently updated on December 15th, 2021

“Se você é um editor, precisa se manter relevante. Não basta apenas publicar o melhor conteúdo, porque há outros editores que farão isso também. Seu editorial precisa ser diferente e inovador para que as pessoas se lembrem dele.”

-Brian Ferneyhough

Espera-se que a indústria de publicação digital cresça 5% em 2022, o que é mais rápido em comparação com qualquer outra taxa de crescimento na indústria digital.

As empresas de publicidade e editores da monetização de sites têm trabalhado arduamente para integrar os dados de engajamento em seus planos para 2022.

Por isso, podemos esperar ver uma série de novas soluções de planejamento, compra e monitoramento de dados.

Algumas previsões já foram feitas de que os editores gastarão mais dinheiro na produção de mais conteúdo de qualidade com menos ênfase na quantidade.

Um olhar para o passado

Não é nenhuma surpresa que mudanças massivas no comportamento do consumidor ocorreram no ano passado.

À medida que os países continuavam entrando e saindo dos fechamentos, a quantidade de conteúdo digital que as pessoas viam online aumentou tremendamente e só vai disparar.

O interesse dos usuários começou com saúde, notícias e animais de estimação e lentamente evoluíram para estilo de vida, artes e esportes.

Agora, a nova tendência online é o conteúdo educacional e o autodesenvolvimento. Como editor, é fundamental entender os interesses do seu público na esperança de transformá-los em clientes em potencial.

Os preços e a qualidade do estoque de anúncios ou do espaço de anúncios, também mudaram nos últimos 1,5 anos e parecem estar se estabilizando agora.

Combinar isso com usuários mais engajados online será um ganho para a monetização de sites e anunciantes.

2022 será o ano em que os editores se concentrarão nas estratégias compartilhadas abaixo.

Aqui estão as três principais previsões para monetização de sites:

1. A importância do display

display_ad_spending_publisher_predictions

As campanhas de display online não vão sair de cena: muitas empresas já estão empregando esse método, e é por isso que ele é tão popular.

O display online estava entre os três principais canais programáticos quando se trata de gastos com publicidade para mais de 60% dos planejadores de mídia em todo o mundo.

Ainda é um meio vital entre as táticas de compra de mídia empregadas atualmente. Também vemos que, em 2022, a grande maioria dos anunciantes estará disposta a aumentar os gastos com anúncios gráficos.

2. Publicidade personalizada: uma nova tecnologia na monetização de sites

A decisão centrada no usuário, que prioriza principalmente IDs de usuário na hora da segmentação para compra de mídia, será extinta em breve.

O conjunto de IDs individuais disponíveis deve diminuir à medida que as leis de privacidade de dados se tornam mais rígidas.

A indústria de tecnologia de publicidade está lançando soluções com base em dados contextuais e semânticos, mas falta inteligência de público para lidar com os problemas causados ​​por um número cada vez menor de consumidores.

Por outro lado, algumas empresas continuaram a usar IDs e cookies de maneira desatualizada para ajudá-los a realizar a personalização.

Em 2022, os editores precisarão de uma nova geração de tecnologia que possa atender às demandas de segmentação dos anunciantes e, ao mesmo tempo, proteger a privacidade do usuário.

A publicidade personalizada, que usa dados de interesse do público para qualificar impressões, em vez de dados pessoais para qualificar usuários, é uma das soluções mais duradouras para os editores superar esse desafio na monetização de sites.

3. Além de cookieless

O modelo Cookieless veio para ficar – embora tenha sido adiado algumas vezes

Esta é uma excelente notícia porque nos dá mais tempo para examinar alternativas e localizar parceiros que possam tornar a mudança super tranquila.

Algumas técnicas sem cookies já estão superando as técnicas baseadas em cookies em testes preliminares, que pode ser o momento de ganhar uma vantagem sobre a concorrência.

Enquanto a indústria programática se prepara para 2022, existem inúmeras possibilidades tanto em canais programáticos tradicionais, como vídeo, áudio, exibição online, etc., quanto em canais emergentes, como CTV e DOOH (digital out-of-home).

Agora é o momento de considerar os obstáculos que você está enfrentando e usar soluções de mídia adaptadas às suas necessidades.

Adotando tecnologia sem cookies e aplicando leis de privacidade na sua monetização

monetização de sites

Os editores agora não têm escolha a não ser adotar novas tecnologias e se afastar dos modelos tradicionais.

A crescente adoção de regulamentos de privacidade mais rígidos pressionará os editores a usar dados mais limitados sobre seus usuários, com mais inteligência.

O mundo editorial está mudando e provavelmente se tornará ainda mais competitivo. Junto com o CCPA e a LGPD, os editores devem lidar com novos regulamentos de privacidade de outras nações.

O uso de dados pessoais pelo Facebook passou recentemente por escrutínio e tornou-se uma questão delicada para os editores acompanharem a curva.

Todo o setor programático está lutando por novas respostas, com os dados e questões de privacidade forçando a indústria a buscar alternativas.

Os especialistas em tecnologia de anúncios estão principalmente preocupados com questões de dados e privacidade no processo da monetização de sites.

Apesar do Google, IAB e outros especialistas em tecnologia de publicidade estarem desenvolvendo soluções unificadas para atender às partes interessadas envolvidas, a maioria das soluções continuará a ser testada caso a caso.

Com um futuro sem cookies no horizonte, a demanda por uma solução coerente para a tecnologia de publicidade está se expandindo.

Atualmente, os formatos de anúncios para celular estão na moda. A expansão dos formatos de anúncio e a inovação em publicidade em omnicanal, rich media e formatos cross-device são tópicos relevantes.

Os editores devem estar preparados para utilizar DOOH (digital out of home), publicidade programática de áudio e outros blocos de anúncios interativos que estarão disponíveis para DSPs.

O valor que os editores podem ou não agregar a partir de agora, estará quase inteiramente ligado às políticas de privacidade e transparência de dados no processo da monetização de sites.

Os usuários exigem informação sobre como seus dados são coletados e usados.

No mundo da tecnologia de publicidade, os principais inovadores estão abrindo o caminho, incluindo Google, Freewheel, LiveRamp e Epom, entre outros.

Afinal, o futuro da tecnologia de publicidade não é tão sombrio quanto todos pensavam.

Leitura relacionada: https://www.monetizemore.com/consequencias-da-internet-sem-cookies/

UX Trends 2022: Design Mobile-First

Cada vez mais, sites e aplicativos são criados com a compatibilidade de dispositivos móveis em mente.

A capacidade de um site ou aplicativo funcionar sem problemas em um computador não é mais suficiente; também precisa ser divertido, rico em recursos, rápido e compatível com dispositivos móveis.

Com mais pessoas usando seus telefones celulares como seu dispositivo principal, o conceito de design de aplicativos e sites são criados com base na interface, nas funcionalidades e nas limitações do dispositivo móvel primeiro.

Anteriormente, os sites e aplicativos eram projetados em termos de quão esteticamente agradáveis ​​pareciam apenas no modo de desktop.

As coisas estão diferentes agora, principalmente na monetização de sites.

A moda do Template escuro

dark_theme_ux_publisher_predictions

A opção de template de site escuro parece ser uma moda passageira em plataformas de mídia social e outros sites da Internet.

O design da IU pode ser impressionante, mas os templates sombrios são mais do que isso. Uma interface escura é menos cansativa para os olhos, de acordo com a Microsoft.

Os templates escuros também ajudam a economizar bateria do seu telefone ou laptop (especialmente os de tela OLED).

No entanto, quando se trata de pessoas, o modo escuro é mais uma escolha do que uma necessidade e é sempre bom ter essa opção.

Nossas dicas para editores: em quais áreas ou ferramentas eles devem se concentrar?

monetização de sites

Uma vez que a maioria dos consumidores está grudada em suas telas de celular na maior parte do tempo, o design do site e a UI / UX (junto com as pontuações de velocidade do site) devem ser desenvolvidos com dispositivos móveis em mente.

Em particular, é fundamental estudar bem a monetização de sites e buscar opções além dos anúncios, como planos de assinatura paga e conteúdo personalizado para os clientes.

Para os editores, tudo começa com a qualidade e a quantidade do conteúdo. Seu conteúdo é a identidade de sua marca!

Faça uma análise e pense em como você pode melhorar a qualidade do seu conteúdo em geral.

É fundamental fornecer uma experiência de navegação móvel ultrarrápida e isso pode fazer toda a diferença na monetização de sites nos próximos meses.

Finalmente, os editores devem reconhecer os dados primários como uma vantagem competitiva.

Você sairá por cima se puder organizar e aproveitar seus dados primários de uma forma que ninguém mais pode, ao mesmo tempo que garantir a conformidade.

Os editores que querem estar a um passo a frente são mais propensos a escolher um balcão único, que inclua todos os serviços de um provedor multifuncional como a MonetizeMore.

Concluindo nossas previsões para a monetização de sites em 2022

No passado, os editores tinham mais poder, porém mais trabalho manual. Eles podiam cobrar dos anunciantes por inventário premium e muitas vezes não precisavam divulgar como usaram os dados de seus usuários.

Criar conteúdo de qualidade não é mais enviar a mesma mensagem para todos. A monetização de sites está mais complexa.

As campanhas diretas serão usadas pelas marcas novamente em um relacionamento mais estreito com os criadores de conteúdo, usando seus dados próprios para fazer campanhas personalizadas regional e nacionalmente.

Você verá que não se trata apenas de medir cliques e conversões em 2022.

A MonetizeMore também viu essa mudança. Com as leis de privacidade, cookies e anúncios direcionados, todos sob escrutínio, a ‘Segmentação por contexto’ é uma alternativa viável.

É hora de os editores começarem a pensar sobre a Segmentação por contexto em vez de depender de dados privados do usuário.

Esse tipo de segmentação essencialmente oferece aos editores uma maneira de respeitar a privacidade do usuário, não mostrando anúncios quando não for necessário ou apropriado fazer isso.

Isso significa menos dinheiro desperdiçado e consumidores mais felizes que voltarão sempre!

Nós da MonetizeMore acreditamos que uma das nossas missões mais importantes para 2022 é ajudar os editores a coletar, armazenar e trocar dados em um ambiente sustentável e seguro para a marca.

Inscreva-se para uma conta profissional na MonetizeMore hoje!

Ad Ops Tips & Guides, Industry News, Latest Tech and Success Stories - right in your inbox.

We are committed to protecting you Privacy Data

Here’s the course that 300+ pubs used to scale their ad revenue.

Enroll today

Book Banner

Recommended Reading

what-is-google-ad-manager
AdTech Industry Definitions
November 28, 2022

What Is Google Ad Manager – How to 10X Revenue with GAM?

Read More
top-ad-servers-for-publishers-best
Ad Servers
November 27, 2022

Best Ad Server Platforms For 2023

Read More
how-ad-blockers-work
Ad Blocking
November 25, 2022

Simple Strategies For Publishers To Combat Ad Blockers

Read More
Close

Don’t miss our Black Friday Bundle Sale! Get 22% off of PubGuru University today.

Get the deal